Produtos /Aeradores

Aeradores Industriais (Tratamento de Efluentes)

Aeradores Aeradores

Os aeradores industriais foram projetados para deslocar grandes volumes de líquidos e promover agitação suficiente para incorporar elevadas quantidades de oxigênio ao meio líquido e melhorar o contato da biomassa (micro-organismos) com o meio líquido aerado, de forma a reduzir os valores de DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) e DQO (Demanda Química de Oxigênio).

Os aeradores industriais também oferecem a vantagem de um fluxo descendente de bombeamento, o que inibe problemas associados à geração de micro gotas (aerossóis) e propagação de odores pela ação do vento, situação indesejável que ocorre com frequência com aeradores de fluxo ascendente.

O diferencial dos aeradores GRABE de fluxo descendente é que todo o ar incorporado pelo equipamento passa pelas palhetas do rotor de aeração em alta rotação, o que dispersa o ar incorporado em pequenas bolhas, devido à alta turbulência do sistema.

Principais opções construtivas:

Aeradores de fluxo descendente vertical

Aeradores de fluxo descendente vertical

Aeradores de fluxo descendente inclinado

Aeradores de fluxo descendente inclinado

É sabido que bolhas menores demoram mais tempo para eclodirem na superfície do que bolhas maiores, daí a vantagem do projeto GRABE de rotor de aeração-tubo indutor, que ajuda a dispersar as grandes bolhas, geradas pelo efeito Venturi, em pequenas bolhas. O diâmetro reduzido das bolhas de ar também melhora a absorção de oxigênio ao aumentar a superfície de contato com o meio líquido, resultando em um rendimento superior ao de aeradores de fluxo descendente convencionais.

A quantidade e potência dos equipamentos necessários ao tratamento dependerão da DBO e DQO, associados ao fluxo de recirculação (movimentação do meio líquido) desejado. Podem ser necessários dois ou mais aeradores para uma distribuição uniforme e eficiente do ar incorporado. Nosso departamento técnico está à disposição para auxiliá-lo no dimensionamento de equipamentos que atendam às necessidades de aeração de seu processo de tratamento.

Como funciona:

Os aeradores mecânicos de fluxo descendente consistem basicamente em uma hélice submersa conectada a um eixo e, por sua vez, a um motor elétrico de alta rotação. Esta hélice, ou rotor de aeração, provoca o deslocamento de líquido em alta velocidade para baixo, em direção vertical ou inclinada, próximo à extremidade de um tubo indutor de ar submerso.

Esse deslocamento de líquido em alta velocidade arrasta o ar atmosférico para o meio líquido a partir do chamado efeito Venturi. A incorporação do oxigênio presente no ar atmosférico se dá pelo simples contato do líquido com as pequenas bolhas de ar geradas, entre o momento em que são bombeadas para o meio líquido e o momento que eclodem naturalmente na superfície da lagoa de tratamento.

Características técnicas:

  • • Flutuadores totalmente fabricados em materiais anticorrosivos (polietileno ou polipropileno) aptos à operação exposta ao tempo, devido à aditivação contra raios-UV.
  • • Estrutura de sustentação em aço tubular com pintura epóxi de alta resistência ou, opcionalmente (mediante solicitação, com custo adicional), aço inoxidável.
  • • Eixo e hélice fabricados em aço inoxidável.
  • • Modelos mais potentes (acima de 10 cv) possuem estruturas totalmente revestidas de polipropileno (dependendo do modelo), com excelente resistência à corrosão.
  • • Motor elétrico fornecido com pintura epóxi e chapéu de proteção para ventoinha, o que protege o rolamento traseiro do motor contra chuva e intempéries.
  • • Aeradores de maior potência dotados de motores com eixo único e conjunto girante balanceado dinamicamente, o que permite uma operação com baixos índices de vibração e, consequentemente, maior intervalo entre manutenções e maior durabilidade.
  • • Posição de trabalho inclinada, para lagoas rasas e largas, ou vertical, recomendada para reservatórios mais profundos.

Aplicações:

  • • Tratamento de efluentes (indústria têxtil, de curtume, de papel e celulose, de laticínios, alimentícia, etc.)
  • • Tratamento de esgoto

Importante:

  • • Deverá ser prevista a fixação do flutuador do equipamento por cabos estendidos até a borda do tanque ou lagoa.
  • • Recomenda-se o uso de cabos elétricos de alimentação que permitam operação segura quando submersos ou instalação suspensa por boias ou similares para que fiquem acima do meio líquido.