• FILTRO-PRENSA FLOWPRESS
    Jogue limpo com o meio ambiente e economize no descarte de efluentes.

    icon

FILTRO PRENSA FLOWPRESS 400

  CARACTERÍSTICAS

solicite orçamento

  COMO FUNCIONA

O fluido a ser filtrado é bombeado para as partes internas do filtro o que, por efeito da pressão, faz com que a parte líquida da solução atravesse os poros das lonas filtrantes que recobrem as placas de filtração. Estas lonas só permitem a passagem do líquido, retendo praticamente todos os sólidos presentes na solução. Estes sólidos gradativamente vão se acumulando nas câmaras formadas pelo perfil das placas, ficando confinados nessa região. O líquido limpo é drenado por canais presentes em cada face das placas, e direcionado para uma saída localizada na lateral das mesmas.


A medida que os sólidos vão se depositando, torna-se mais difícil o escoamento da parte líquida da solução entre as partículas, fazendo com que a bomba aumente gradativamente a pressão no interior das câmaras. Esse efeito causa uma compactação dos sólidos retidos, diminuindo seu volume inicial.

O final do processo (saturação), a pressão interna atinge seu limite, e a vazão de filtrado tende a zero. Nesse momento a bomba de alimentação é desligada, e inicia-se o processo de “secagem da torta”, a qual é obtida pela injeção de ar comprimido no interior do filtro. O ar sob pressão, devido à sua maior fluidez, expulsa a maior parte do líquido ainda presente. Após essa fase, o filtro pode ser aberto para extração das tortas, já compactadas e com mínimo índice de umidade.

  APLICAÇÕES

Os filtros-prensa FLOWPRESS foram desenvolvidos visando situações onde seja necessária a desidratação” de suspensões diversas, ou seja, a separação sólido/líquido em fluídos que contenham resíduos. Pode ser aplicado para a maioria das soluções industriais como suspensões, polpas, lamas, lodos, borras, etc.


O particulado é removido em forma de tortas compactas e consistentes, e o filtrado é extraído com baixo índice de impurezas. Essas características permitem que sólidos e líquido sejam descartados ou reaproveitados de forma distinta, tornando a gama de utilizações bastante abrangente.


O princípio de funcionamento do filtro-prensa FLOWPRESS permite atingir-se concentrações de sólidos maiores, se comparado à outros dos processos de desaguamento, podendo gerar tortas com teor de sólidos superior a 60%, dependendo das características do produto.

Sua utilização se estende às áreas de produção, tratamento ou beneficiamento de produtos ou processos. Abaixo, alguns dos principais segmentos e aplicações:

  • INDÚSTRIA QUÍMICA: Beneficiamento de soluções a base de hidróxidos, silicatos, cáusticos, etc.
  • EFLUENTES : E.T.E., industrias cerâmica, metalúrgica, siderúrgica, de vidros, marmores e granitos. Processos de galvanização, fosfatização, decapagem, lavagem de gases, etc.
  • LODOS SANITÁRIOS: Estações de tratamento de esgoto primário ou secundário, etc.
  • POLPAS INDUSTRIAIS: extratos, pigmentos, corantes, etc.
  DADOS TÉCNICOS
  • Placas tipo câmara de recesso, em polipropileno injetado, com extrema resistência a quebras
  • Saída de filtrado tipo “fechada”, por conexão de saída única presente no filtro.
  • Estrutura de grande robustez, fabricada em Aço carbono c/ pintura epóxi.
  • Sistema de fechamento hidráulico manual, hidráulico elétrico ou hidro-pneumático.
  • Elementos filtrantes tipo lona dupla, em materiais sintéticos (polipropileno, poliester, etc.)
  • Bomba de alimentação com acionamento pneumático, com relação de 1:1 ou 2:1 (duplicadora de pressão).
  • Pressões de filtragem de 7,0 ou 12 bar.

FLOWPRESS 400C


  • Placas de 400 x 400mm.
  • Tortas com espessura de 30mm.
  • Modelos com 10, 15, 20, 25, 30, 40 ou 50 placas.
  • Volumes de extração de sólidos entre 31 e 155 litros, para cada ciclo de filtração.
  • Área filtrante entre 2,0 e 10,2m².
  • Temperaturas de trabalho de até 80°C.
  BENEFÍCIOS
  • Devido à compactação, o volume de material retido é bastante reduzido, se comparado a outros sistemas de extração de sólidos (leito de secagem, etc.) o que reduz custos de armazenagem e principalmente transporte.
  • Considerável redução nos custos de destinação de resíduos (incineração, etc.), principalmente em E.T.E. (estações de tratamento de efluentes).
  • Manuseio facilitado, já que as tortas são firmes e com baixo índice de umidade.
  • O material retido pode ser reaproveitado, o que permite sua aplicação em processos de produção dos mais diversos.
  • Operação simples e eficiente, o que elimina fases do processo e reduz a necessidade de mão-de-obra.
  • Exige pequeno espaço físico para instalação, considerando a área de filtragem oferecida e capacidade de extração de sólidos.
  • Grande robustez e durabilidade, com mínima necessidade de manutenção.