Produtos /Bombas Pneumáticas de Diafragma

Bombas Pneumáticas de Diafragma

As bombas pneumáticas de diafragma GRABE são indicadas para o bombeamento de produtos químicos e industriais de baixa à alta viscosidade, principalmente aqueles considerados difíceis, seja devido à viscosidade, corrosividade, inflamabilidade, volatilidade e/ou abrasividade. A bomba pneumática plástica ou metálica de diafragma apresenta capacidade de aspiração (sucção negativa), não possui selos mecânicos ou vedações rotativas sujeitas a gotejamento ou desgaste prematuro, ou seja, não vaza, e não se danifica por operações a seco, uma vez que seus componentes internos não dependem do líquido bombeado para a sua refrigeração. A bomba pneumática de diafragma GRABE é ideal para processos de filtração, pois sua vazão se ajusta automaticamente conforme a saturação do filtro, sem problemas de aquecimento ou quebra da bomba.

Aeradores Aeradores Aeradores

O bloco central da bomba pneumática de diafragma GRABE possui uma válvula de ar tipo spool com projeto construtivo que permite fácil acesso a todos os componentes móveis do sistema pneumático. Por consequência, a verificação e eventual manutenção das vedações básicas da bomba pneumática podem ser realizadas de forma simples e prática, na maioria das vezes sem a necessidade da remoção da bomba pneumática do local de instalação, reduzindo o tempo de parada para manutenção. Os pistões e partes móveis do sistema pneumático possuem vedações flexíveis e deslizantes, permitindo o funcionamento da bomba pneumática sem emperramento e com boa tolerância às impurezas do ar comprimido. No entanto, recomenda-se o uso de um conjunto Lubrefil GRABE (filtro-regulador-lubrificador) para o ar comprimido visando garantir maior durabilidade das vedações da bomba pneumática.

Aeradores

Como funciona:

A bomba pneumática de diafragma GRABE pode ser dividida em duas partes: o sistema pneumático (bloco central) e o sistema de bombeamento (componentes em contato com o produto bombeado, como esferas, assentos e câmaras de bombeamento). Esses conjuntos são separados por dois diafragmas interligados por um eixo que atravessa o sistema pneumático, de modo que o líquido bombeado não entra em contato com o ar comprimido de acionamento. Essa configuração permite que os diafragmas se movimentem ao mesmo tempo e no mesmo sentido, de forma solidária.

O sistema pneumático pressuriza a parte posterior dos diafragmas de forma alternada e cíclica, gerando um movimento de vai-e-vem. Esse movimento aspira e impulsiona o fluido presente em ambas as câmaras de bombeamento para cima, devido à ação das esferas e assentos existentes em ambas as câmaras de bombeamento. Por consequência, o líquido é succionado para a outra câmara de bombeamento continuamente à medida que os diafragmas se deslocam. O movimento alternado dos diafragmas caracteriza o bombeamento com fluxo pulsante das bombas pneumáticas.

As câmaras de bombeamento são interligadas por coletores de sucção e descarga, de forma a permitir que a bomba pneumática possua bocais únicos para a sucção e descarga do líquido bombeado. O ar comprimido utilizado para o trabalho é expulso continuamente para a atmosfera por um bocal de escape dotado de silenciador.

Características técnicas:

  • • Vazões máximas de 60 m³/h.
  • • Pressões de descarga máximas de 16 kgf/cm².
  • • Disponíveis em materiais plásticos (polipropileno, polietileno, PVDF - Kynar® ou Teflon®) e metálicos (aço inox, alumínio ou ferro fundido).
  • • Diafragmas em borrachas industriais (buna-n ou viton), plásticos flexíveis (Santoprene® ou Hytrel®) e Teflon®.
  • • Autoaspirante e autoescorvante.
  • • Não vaza e não se danifica por operações a seco.
  • • Apta a áreas classificadas (à prova de explosão).
Bombas Pneumática

Opcionais (mediante solicitação):

  • • Amortecedor de pulsações
  • • Conjunto Lubrefil (filtro-regulador-lubrificador de ar com manômetro que visa garantir a qualidade e quantidade de ar comprimido fornecido à bomba pneumática)

Aplicações:

  • • Bombeamento de produtos de baixa à alta viscosidade (tintas, vernizes, corantes, polpas, cremes, pastas, lamas, extratos, etc.)
  • • Bombeamento de produtos corrosivos e/ou abrasivos (barbotina, esmaltes, polpa de minério, lodo, efluentes, etc.)
  • • Bombeamento de produtos inflamáveis e/ou voláteis (gasolina, álcool, thinner, xilol, toluol, estireno, aguarrás, querosene, amônia, etc.)
  • • Ideais para operações com sucção negativa (aspirando), podendo inclusive operar a seco sem danos
  • • Ideais para processos de filtração com filtro prensa ou filtros industriais, onde a vazão se ajusta automaticamente conforme a saturação do filtro, sem problemas de aquecimento ou quebra da bomba